CASA DOS CICLISTAS

VINTZ SANTA CRUZ/RN

agro

MARMORARIA GRANFORTH

SANTA CRUZ CLÍNICA VETERINARIA

SANTA CRUZ CLÍNICA VETERINARIA

Museu Rural Auta Pinheiro Bezerra

Delícia do Trairi

Delícia do Trairi

CURTA NO FACEBOOK!




domingo, 28 de novembro de 2021

Veja os países em que a nova variante ômicron já foi detectada



Nova variante, descoberta na África do Sul, já foi detectada em ao menos 12 países e territórios até o momento (veja a lista abaixo). Diversas nações já anunciaram restrições a voos da África.

A ômicron (B.1.1.529), nova variante do coronavírus descoberta na África do Sul, já foi detectada em ao menos 10 países e territórios até o momento e várias nações já restringiram voos devido à nova cepa.

-África do Sul: 77 casos na Província de Gauteng

-Alemanha: 2 casos na região da Baviera; também há 1 caso com "alta probabilidade" em Hesse
-Austrália: 2 casos confirmados em Sidney

-Bélgica: 1 caso, de um viajante que voltou do Egito* em 11 de novembro

-Botsuana: 4 casos, todos de estrangeiros que foram ao país missão diplomática e já deixaram o país

-Dinamarca: Dois casos importados foram encontrados no país. Autoridades sanitárias rastrearam contatos próximos

-Holanda: 13 casos foram detectados entre 61 passageiros que desembarcaram no país vindos da África do Sul. Eles foram isolados

-Hong Kong: 1 caso, de uma pessoa que viajou à África do Sul

-Israel: 1 caso confirmado, de uma pessoa que viajou ao Malaui*, e mais 7 casos suspeitos

-Itália: 1 caso confirmado, de um homem que chegou de Moçambique

-Reino Unido: 2 casos confirmados, um deles em Chelmsford e o outro em Nottingham

-República Tcheca: 1 caso confirmado em Liberec

Apesar de o caso confirmado em Israel ser de uma pessoa que viajou ao Malaui e o infectado na Bélgica ser de um viajante que voltou do Egito, nenhum dos dois países africanos confirmaram oficialmente nenhum caso da nova variante até a última atualização desta reportagem.

Antes de ganhar o nome de ômicron, a variante ficou conhecida pela abreviação B.1.1.529.

A variante preocupa pois tem 50 mutações — algo nunca visto antes —, sendo mais de 30 na proteína "spike" (a "chave" que o vírus usa para entrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid-19).

O virologista Tulio de Oliveira, diretor do Centro para Resposta Epidêmica e Inovação na África do Sul, que anunciou a descoberta da nova variante na quinta-feira (25), afirma que a ômicron carrega uma "constelação incomum de mutações" e é "muito diferente" de outros tipos que já circularam.

Via:https://g1.globo.com/mundo






Nenhum comentário: