MARMORARIA GRANFORTH

Vintz

CURTA NO FACEBOOK!




terça-feira, 27 de março de 2018

Brasil x Alemanha: o que mudou desde o 7 a 1?

SÃO PAULO, 26 MAR (ANSA) – Por Renan Tanandone – O aguardado duelo entre Alemanha e Brasil, nesta terça-feira (27), em Berlim, será o primeiro encontro entre as duas seleções principais desde o 7 a 1 na Copa de 2014. Apesar de ser amistosa e com muitos desfalques de cada lado, a partida terá características de jogo de Mundial.   
A seleção brasileira deve aproveitar a ocasião para suavizar o impacto do 7 a 1 sobre o psicológico dos jogadores, visando um possível confronto entre as duas seleções na Rússia. Além disso, os alemães tratam o duelo como mais um grande teste para a Copa.   
O treinador da Alemanha, Joachim Löw, que poupará muitos jogadores, já declarou que não pensa no histórico resultado de 2014, mas sim na preparação para a Copa do Mundo.   
Brasil – O técnico Tite deve iniciar o jogo com apenas dois titulares do fatídico 7 a 1: o lateral Marcelo e o meio-campista Fernandinho. A entrada do volante do Manchester City no lugar de Douglas Costa é a única mudança em relação aos 11 titulares do confronto contra a Rússia, que o Brasil venceu por 3 a 0, na sexta-feira (23), em Moscou.   
O volante Paulinho e o meia Willian são outros dois atletas que estiveram na semifinal de 2014, mas ambos começaram na reserva.   
Para esta partida, o Brasil possui dois desfalques, o atacante Neymar, que fraturou o quinto metatarso do pé, e o lateral-esquerdo Alex Sandro, que sofreu uma lesão muscular na coxa direita.   
No entanto, se o último confronto contra a Alemanha não traz boas lembranças, o que pode animar o torcedor brasileiro é o retrospecto histórico: em 22 partidas, os alemães ganharam apenas cinco vezes, enquanto o Brasil saiu vencedor em 12 oportunidades.   
Escalação do Brasil no 7 a 1: Júlio César; Maicon, Dante, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho, Hulk e Oscar; Bernard e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.   
Provável escalação do Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Fernandinho, Paulinho, Philippe Coutinho e Willian; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.   
Alemanha: – A Alemanha também terá poucos remanescentes do 7 a 1 na partida desta terça. Apesar de Löw não ter anunciado os 11 titulares, três jogadores que estiveram no jogo do Mineirão devem iniciar o duelo: os zagueiros Boateng e Hummels e o meio-campista Toni Kroos.   
O meia Mesut Özil e o atacante Thomas Müller, que também estavam na histórica goleada, foram poupados após o empate por 1 a 1 contra a Espanha, na última sexta-feira. Entre outros jogadores que estiveram no 7 a 1, o meio-campista Sami Khedira sentiu dores no joelho e não deve ir a campo, e o goleiro Manuel Neuer, machucado, também desfalcará os alemães.   
Para o jogo de Berlim, Löw deve escalar Ilkay Gündogan e Leroy Sané nos lugares de Khedira e Draxler, que atuaram diante da Espanha. No gol, com Neuer e Marc Ter Stegen machucados, os goleiros Bernd Leno e Kevin Trapp brigarão pela titularidade.   
Sem perder há 22 jogos, a Alemanha pode igualar a invencibilidade de 23 partidas alcançada entre 1978 e 1980.   
Escalação da Alemanha no 7 a 1: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Höwedes; Khedira, Schweinsteiger, Kroos e Özil; Müller e Klose.   
Técnico: Joachim Löw.   
Provável escalação da Alemanha: Leno (Trapp); Rüdiger, Boateng e Ginter; Kimmich, Gündogan, Goretzka e Plattenhardt; Stindl, Werner, Sané. Técnico: Joachim Löw. (ANSA)

Fonte: ISTOÉ

 
Postar um comentário