CASA DOS CICLISTAS

VINTZ SANTA CRUZ/RN

MARMORARIA GRANFORTH

Museu Rural Auta Pinheiro Bezerra

CURTA NO FACEBOOK!




quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Rússia prende cerca de 1.400 manifestantes contrários à invasão da Ucrânia

Rússia prende cerca de 1.400 manifestantes contrários à invasão da UcrâniaFoto: REUTERS

A polícia russa deteve nesta quinta-feira (24) em várias cidades mais de 1.400 pessoas por participarem de manifestações contra a invasão à Ucrânia, segundo a ONG de direitos humanos OVD-info.

Segundo a organização, ao menos 1.391 pessoas foram detidas em 51 cidades, 719 delas em Moscou, onde a AFP testemunhou dezenas de detenções na praça Puskhin, no centro da capital russa.

A Rússia possui uma legislação severa para o controle das manifestações, que costumam culminar com muitas detenções.

As autoridades russas ameaçaram nesta quinta-feira reprimir qualquer manifestação “não autorizada” relacionada à “situação tensa sobre política externa”.

Vários ativistas pediram à população nas redes sociais para desafiar essa ordem e tomar as ruas, depois que o presidente russo Vladimir Putin lançou sua ofensiva contra a Ucrânia na madrugada de hoje.

Cerca de 2.000 pessoas se reuniram na praça central Pushkin em Moscou e cerca de 1.000 na antiga capital imperial São Petersburgo, segundo correspondentes da AFP.

Os manifestantes na praça Pushkin gritavam: “Não à guerra!”.
“Estou em choque. Meus familiares vivem na Ucrânia”, contou Anastasia Nestulya, em Moscou.

“O que posso dizer a eles por telefone? Se vão ficar lá?”, acrescentou esta mulher russa de 23 anos que, como muitos, afirma ter medo de protestar. As mesmas reações foram ouvidas em São Petersburgo.

Estado de Minas

Publicidade:


Nenhum comentário: