MARMORARIA GRANFORTH

Vintz

CURTA NO FACEBOOK!




terça-feira, 3 de janeiro de 2017

'Ficaram marcas de dedos', diz policial sobre bebê estrangulado no RN

Laudo do Itep confirma tentativa de homicídio por estrangulamento.
"Ele está lutando pela vida", diz Jadson Silva, policial que atendeu caso.

O delegado regional de Apodi, Renato Oliveira, responsável pelas investigações do caso do bebê de 2 anos que está internado em estado grave, afirma que “houve tentativa de homicídio por esganadura”. O agente da Polícia Civil Jadson Silva afirma que é possível ver as marcas dos dedos ao redor do pescoço do menino. “Ele está lutando pela vida”, relatou, emocionado, o agente. Os pais são os principais suspeitos do crime, afirma o delegado.


O delegado teve acesso ao laudo do Itep que afirma que “indicam com clareza a tentativa de esganadura”. A criança está internada e sendo mantida em coma induzido no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após chegar à unidade com lesões no pescoço e dificuldade de respirar. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Civil e, inicialmente, o caso foi apurado como maus tratos, mas já está constatada a tentativa de homicídio.

De acordo com o agente da Polícia Civil Wilson Filho, a equipe médica desconfiou do tipo de lesão e da explicação dos pais e acionou a polícia. O menino está internado desde a última quinta-feira (28).

Segundo o agente Jadson Silva os pais devem ser ouvidos novamente nesta terça-feira (3). O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

Os pais, a mulher que trabalha como pescadora e o homem como ambulante, prestaram depoimento no sábado (31) e, segundo o policial, negaram que tenham agredido o filho. Ainda de acordo com o agente, o relatório da equipe médica também apontou maus tratos e sinais de desnutrição e desidratação.

“Os pais estavam escondendo a gravidade da situação. O bebê está em estado muito grave”, afirmou o agente. O caso já está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.
 
 
 
Publicidade>>>
 
SAINT PRIME
Postar um comentário