CASA DOS CICLISTAS

VINTZ SANTA CRUZ/RN

MARMORARIA GRANFORTH

Museu Rural Auta Pinheiro Bezerra

CURTA NO FACEBOOK!




quarta-feira, 6 de julho de 2022

Junho registra aumento de 747% em casos de covid-19



Os casos de covid-19 voltaram a crescer no Rio Grande do Norte. O mês de junho apresentou um aumento de 747% em relação a maio e 367% em comparação com abril. Foram 19,8 mil em junho e 2,3 mil e 4,2 mil em maio e abril, respectivamente. As mortes também aumentaram: de 7,em maio, para 41, em junho, crescimento de 485%. A mudança no cenário fez com que a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) reativasse 50 leitos de covid-19 no Estado nas últimas semanas, sendo 20 críticos e 30 clínicos, ao passo que até o final da semana outros 25 leitos clínicos serão disponibilizados.
“A maioria dessas pessoas que estão falecendo têm faixa etária mais avançada, idosas, e que ou estão sem nenhuma dose da vacina ou com esquema vacinal incompleto. É o diagnóstico que fazemos. Fazemos todo tipo de movimento para atingir esse público e fazer com que eles se vacinem. Existem várias motivações, mas temos feito movimento de tentar convencer as pessoas de que elas precisam tomar a dose de reforço”, cita Lyane Ramalho, subsecretária de Saúde do RN.

A ocupação nos leitos também voltou a crescer no Estado. Segundo dados da plataforma Regula RN, a ocupação é de 71,21%, com 47 leitos. Com relação a leitos clínicos, a ocupação é de 56,96%, com 45 ocupados.
De acordo com a subsecretária de Saúde do RN, Lyane Ramalho Cortez, as recentes reversões foram tomadas em razão do aumento na procura nas unidades de saúde, situação que vem acontecendo desde o mês de maio. Apesar do aumento na procura, a pasta não vê o momento como algo preocupante, mas que requer cautela. Ela cita que o aumento de casos e internações pode estar associado à sazonalidade da doença, situação que aconteceu em todo o país, e imunização incompleta dos usuários.

“A covid é uma doença matemática. Quanto mais pessoas adoecem, temos uma grande probabilidade de parte dessas pessoas, principalmente os vulneráveis e idosos, internarem. A maioria precisa de leitos clínicos e algumas de leitos de UTI. Fomos monitorando isso por região de saúde, de acordo com a necessidade e deixamos duas referências em alta complexidade: Giselda Trigueiro e Rafael Fernandes”, aponta.

Os 50 leitos foram abertos nas cidades de Caicó, Mossoró, Natal e Pau dos Ferros. Os outros 25 serão ativados até o final desta semana, segundo Lyane Ramalho, em unidades como João Machado, em Natal, e Cleodon de Andrade, em Pau dos Ferros.

Em Natal, as Unidades de pronto Atendimento (UPAs) e Unidades básicas de Saúde também têm registrado aumento na procura. Segundo o secretário George Antunes, além da covid, dengue e influenza também tem motivado a procura por parte dos usuários.

“Esse aumento de casos de covid preocupa, mas não há necessidade de centro covid. Os casos são leves, mas preocupa porque: quanto maior o volume de pessoas acometidas, maior a possibilidade de surgirem mutações do vírus, que apresenta mutações durante essa replicação viral. Não preocupa do ponto de vista da gravidade da doença nesse momento, porque o vírus que tem circulado não tem causado doença grave”, cita.

Segundo o secretário George Antunes, o município dispõe de 10 leitos de UTI e 15 de enfermaria. Em caso de necessidade, o Hospital dos Pescadores é a unidade com possibilidade de reversão.

“Se houver necessidade de aumento de leitos, automaticamente faremos essa reversão, como já fizemos. Destinamos 10 de UTI e 15 de enfermaria”, lembra.

“Esse vírus veio para ficar, como venho falando. Sempre vamos ter esses episódios anuais do mesmo jeito como temos a gripe. Acredito que seja um momento de sazonalidade sim”, conclui.

Máscaras

O RN emitiu nova recomendação desde 8 de junho tratando sobre medidas não farmacológicas para a contenção da covid-19 em todo o Estado. A medida trata desde o uso de máscaras até o incentivo à vacinação. A portaria recomenda a utilização de máscaras em ambientes fechados, incluindo transportes públicos, unidades de saúde e escolas, assim como também foi sugerido à população a adoção de outras medidas, incluindo o protocolo sanitário, higienização das mãos e etiqueta respiratória.

250 mil estão com vacina em atraso no RN

Pelo menos 250 mil potiguares estão com a vacina em atraso no Rio Grande do Norte. O número consta na plataforma RN + Vacina, que monitora em tempo real a vacinação contra a covid-19 no Estado.

De acordo com o portal, 93% da população potiguar já tomou pelo menos uma dose da vacina, representando 2,9 milhões. Com duas doses, essa taxa cai para 85%, 2,7 milhões de potiguares. Já com relação a dose de reforço, 51% dos potiguares já tomaram a chamada D3, representando 1,6 milhões de potiguares.

A vacinação infantil é algo que preocupa a Secretaria Estadual de Saúde, segundo a subsecretária Lyane Ramalho Cortez. Pessoas vacinadas com a primeira dose ou dose única entre 5 e 11 anos foram apenas 214 mil, num universo de 335.093 crianças. Com duas doses, o percentual é de 40%, 135 mil crianças.

“Tivemos vários pedidos de solicitação por leitos para crianças. Apesar de ter sido um componente leve, não precisamos que crianças se internem por covid, de jeito nenhum. Precisamos que os pais se convençam para além da dose de reforço, fazer a vacina da covid. É a faixa etária com o percentual mais baixo de vacinação”, alerta.

Números
CASOS CONFIRMADOS PARA COVID
ABRIL: 4.250
MAIO: 2.343
JUNHO: 19.855

ÓBITOS CONFIRMADOS PARA COVID
ABRIL: 12
MAIO: 07
JUNHO: 41

Fonte: Sesap

Nenhum comentário: