CASA DOS CICLISTAS

VINTZ SANTA CRUZ/RN

agro

MARMORARIA GRANFORTH

SANTA CRUZ CLÍNICA VETERINARIA

SANTA CRUZ CLÍNICA VETERINARIA

Museu Rural Auta Pinheiro Bezerra

CURTA NO FACEBOOK!




quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Bolsonaro confirma ida a atos de 7 de Setembro em Brasília e SP para defender ‘democracia e liberdade acima de tudo’

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que estará presente nas manifestações de 7 de Setembro, tanto em Brasília quanto em São Paulo, e que a agenda é a “democracia e liberdade acima de tudo”.

Em entrevista à Rádio Jornal Pernambuco na manhã desta quinta-feira, 26, Bolsonaro reafirmou que irá ao ato na Avenida Paulista, em São Paulo, onde deverá discursar aos presentes. “Pretendo, sim, participar do evento na (Avenida) Paulista, onde devo chegar por volta das 15h30. E aí, sim, em um pronunciamento mais demorado, falar com a população, dar uma mensagem de esperança e também mostrar para o mundo o quanto o povo está preocupado com o seu futuro”, afirmou.

Na semana passada, Bolsonaro já tinha dito que, pela manhã, também pretende participar de uma cerimônia de hasteamento da bandeira nacional em Brasília, às 8 horas da manhã do dia 7 de Setembro. “Vamos hasteá-la aqui, com cerimônia militar, às 8h. Às 10h, estamos aqui na Esplanada. Pretendo usar a palavra. Não é uma palavra de ameaça a ninguém. Estaremos em São Paulo fazendo a mesma coisa. Pode ter certeza, vamos ter uma fotografia para o mundo do que vocês querem. Eu só posso fazer uma coisa se vocês assim o desejarem”, declarou na ocasião.

Bolsonaro disse que as manifestações devem ser consideradas “normais” e convocou políticos a saírem às ruas e discursarem nos movimentos locais previstos para a data. Por causa da pandemia, pelo segundo ano consecutivo o Ministério da Defesa cancelou o desfile militar realizado tradicionalmente no dia 7 de Setembro em comemoração ao aniversário da independência do Brasil.

“É um movimento popular, nós devemos entendê-lo como normal. Quem não quiser apoiar é direito dele. Agora, ser contra um movimento que vem do povo, nós não podemos, não pode negar isso daí. Não temos eleições este ano, então seria bom que políticos de todo o Brasil compareceram a esses movimentos e usem da palavra para tranquilizar, para mostrar o que ele está fazendo”, disse.

Com informações de Estadão Conteúdo

Publicidade:



Nenhum comentário: